O tipo de letra usado no seu comércio eletrônico pode parecer um detalhe, mas não é. Cerca de 95% das informações na internet são de linguagem escrita. Escolher a fonte que será usada no e-commerce, portanto, é um passo importante para valorizar o seu conteúdo.

Quando a imagem exibida na tela causa algum incômodo, geralmente pensamos que pode ser o layout como um todo. Mas, em muitos casos, o foco do problema está na fonte escolhida. A percepção de incômodo pode ser ainda maior conforme o dispositivo usado: celular, tablet ou computador de mesa. Para evitar esse tipo de erro no momento de escolher uma fonte, é preciso considerar alguns aspectos, como:

Tipo de fonte utilizada

O primeiro passo que deve ser levado em conta é que o tipo de fonte precisa ser legível e acessível para todas as plataformas, ou seja, em ambas as versões desktop e para dispositivos móveis. Um outro ponto é que cores, estilo e efeito precisam ser considerados.

Essa composição pode ser fundamental para que seu site fique visualmente melhor para a navegação. Também é interessante se informar sobre tendências que estão em alta mas, o ponto principal que irá guiar a escolha sempre deve ser a identidade da sua marca, pois, de nada adianta seguir uma tendência se ela não comunica corretamente a imagem da sua empresa junto aos clientes e usuários do e-commerce. Por fim, para quem busca fontes web, o Google Fonts, banco de fontes gratuitas mantido pelo Google, é uma ótima alternativa.

Tamanho da fonte e cores

Para sites, blogs e lojas virtuais, a fonte nunca deve ser menor do que 12 px. Os títulos, subtítulos e menus precisam seguir uma hierarquia visual.. Outro ponto importante é que, mesmo que o seu e-commerce tenha uma proposta descontraída, cores em excesso podem confundir e prejudicar a experiência de navegação do usuário do site. Portanto, concentre-se em determinadas paletas de cores, considerando sempre a harmonia do todo.

Fontes responsivas

Assim como a programação do portal, as fontes web precisam levar em conta os diferentes tamanhos de telas. Para facilitar esse processo, existem códigos que fazem o dimensionamento automático das fontes web. O desenvolvedor só precisa informar, durante a programação, os tamanhos mínimos e máximos para a exibição da fonte e se ela se adapta para cada navegador. A ferramenta Criador de Sites, da HostGator, também ajusta a tipografia de maneira automática.

Busque o equilíbrio

Ainda sobre o  quesito de fontes, moderar nos recursos visuais pode deixar o e-commerce mais atrativo e com o conteúdo mais destacado. Os portais que utilizam poucas opções de fontes, com duas ou três, têm sido uma tendência. Esse minimalismo é uma boa estratégia para deixar o seu comércio eletrônico mais organizado e responsivo, valorizando o layout. Mais do que informação, as fontes podem reforçar qual é a proposta e enfoque do seu e-commerce. Por isso, vale a pena ter atenção a elas.

 

Fonte: E-commerce News

Autor: Edezio Junior